[DOWNLOAD eBOOK] Caderno de Programação, Resumos e Anais – III Encontro Regional de Ciência do Solo na Amazônia Oriental

É com imensa satisfação que anunciamos, o resultado de pouco mais de dois anos de trabalho, nosso ebook contendo todos os detalhes e trabalhos da realização do Amazon Soil 2018!

Download no link:

Caderno de Programação, Resumos e Anais – III Encontro Regional de Ciência do Solo na Amazônia Oriental

Informações do Dia de Campo

Em parceria com a Fazenda Barbosa, Embrapa Meio-Norte e com a INOVAGRO, a visita técnica do Amazon Soil 2018 será realizada no dia 28 de Março. Teremos a oportunidade de observar e analisar os perfis de solo em quatro sistemas (estações) distintos de uso e manejo.

A primeira e segunda estação contarão com a experiência da Engenheira Agrônoma Professora Dra. Leidivan Almeida Frazão (UFMG). A primeira estação apresenta histórico de plantio de soja sobre a palhada de milheto, tendo sido cultivado milho com brachiaria na safra de 2015, em sistema de rotação de culturas. A segunda estação está localizada 100 metros adentro de uma área de preservação, em um cerrado tropical subperenifólio típico da região. A terceira estação contará com a experiência do Engenheiro Agrônomo Daniel Ricardo Teixeira (INOVAGRO). Esta estação se encontra em área de lavoura de soja, tendo histórico de subsolagens sucessivas previamente ao plantio de milheto e soja e não possui histórico de rotação voltada ao ILP em detrimento a primeira estação. A quarta estação de nossa visita, a trincheira (#4) contará com a experiência dos doutores Marcos Lopes Teixeira Neto e Henrique Antunes de Souza (EMBRAPA Meio-Norte). Esta estação se encontra em uma área de integração agrossilvipastoril com diversas propostas de pesquisa realizadas pela EMBRAPA voltadas ao manejo conservacionistas.

Foto 1: Abertura da trincheira em área de lavoura de soja, nossa primeira estação. Foto: Da esquerda para direita: Henrique Antunes Sousa (EMBRAPA); Leovânio Barbosa (EMBRAPA); de costas, Marcos Lopes Teixeira Neto (EMBRAPA); Gregori da Encarnação Ferrão (UFMA); de costas, Ana Karoline (UFMA); Érico Torres Urbano (UFMA);

A Fazenda Barbosa, Unidade de Referência Técnológica (URT) da Embrapa Meio-Norte, está a 43km de distância do Centro de Ciencias Agrarias e Ambientas/UFMA, sede do evento e será uma ótima oportunidade para debater experiências práticas de manejo e suas consequências nos solos da região. O deslocamento até a propriedade será feito por ônibus, com saída prevista para as 13 horas.

Foto 2: Da esquerda para direita. Daniel Ricardo Teixeira (INOVAGRO); Luis Fernando Devicari (FAZENDA BARBOSA); Edmilson Igor Bernardo Almeida (UFMA).
Foto 3: Da esquerda para direita; Marcos Teixeira; Henrique Antunes Souza; Leovânio Barbosa; Gregori da Encarnação Ferrão.
Foto 4: Integração Silvipastoril.

Reunião com o Prefeito de Chapadinha – MA e sua base aliada, garantem apoio logístico à realização do Amazon Soil 2018

Os professores, Dr. Gregori da Encarnação Ferrão (Coordenador do curso de Agronomia e do Amazon Soil 2018) e Dr. Edmilson Igor Almeida Bernado (vice-coordenador do Amazon Soil 2018), estiveram reunidos na manhã de 21 de fevereiro de 2018, com o prefeito Magno Bacelar para firmar algumas parcerias logísticas que visam viabilizar e otimizar a execução do evento.

“Fico muito feliz de ver que a nossa luta pela ativação do campus IV da UFMA não foi em vão. Em 2018 a universidade completa 12 anos no nosso município e já temos vários filhos da terra graduados e até doutores. Sediar este evento será uma honra e terá todo o apoio da Prefeitura”, garantiu o prefeito Magno Bacelar.

–Adaptado SECOM Chapadinha

Palestra Confirmada! Maria Elizabeth F. Correia

A Drª Maria Elizabeth possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e doutorado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em fauna de solo, atuando principalmente nos seguintes temas:Recuperação de áreas degradadas, Ecotoxicologia de solos e Agroecologia. A Drª Maria Elizabeth é revisora dos seguintes periódicos: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Floresta e Ambiente, Revista Ciência Agronômica (UFC), Revista Brasileira de Zoologia e Ciência Rural (UFSM). Também é revisora dos seguintes projetos de agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Fundação Carlos Chagas Filho (Estado do RJ) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Como resultado de suas pesquisas a Drª Maria Elizabeth publicou (56) Artigos completos em periódicos, (7) Trabalhos completos em anais de congressos, (28)Resumos publicados em anais de congressos, (2) Artigos aceitos para publicação, (7) Outras produções bibliográficas, (5) trabalhos técnicos, (19) Demais tipos de produção técnica e (16) Demais trabalhos. A Drª Maria Elizabeth possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e doutorado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em fauna de solo, atuando principalmente nos seguintes temas: Recuperação de áreas degradadas, Ecotoxicologia de solos e Agroecologia. A Drª Maria Elizabeth é revisora dos seguintes periódicos: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Floresta e Ambiente, Revista Ciência Agronômica (UFC), Revista Brasileira de Zoologia e Ciência Rural (UFSM). Também é revisora dos seguintes projetos de agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Fundação Carlos Chagas Filho (Estado do RJ) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Como resultado de suas pesquisas a Drª Maria Elizabeth publicou (56) Artigos completos e periódicos, (7) Trabalhos completos em anais de congressos, (28)Resumos publicados em anais de congressos, (2) Artigos aceitos para publicação, (7) Outras produções bibliográficas, (5) trabalhos técnicos, (19) Demais tipos de produção técnica e (16) Demais trabalhos

Palestra Confirmada! Maria de Lourdes M. Santos Brefin

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual do Maranhão (1986), Mestrado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1990), Mestrado em Ciências Ambientais (Troisième Cycle) pela “École Polytechnique Fédérale de Lausanne”, Suiça (1995) e Doutorado em Ciências, Pedologia e Geomática (Doctorat ès Sciences en Pédologie et Géomatique) pela “École Polytechnique Fédérale de Lausanne”, Suiça (1999). Possui Pós-Doutorado pela The Sydney University, Austrália em Mapeamento Digital de Solos. É pesquisadora A da Embrapa, onde ingressou por concurso público em março de 1990. Na Embrapa Solos, liderou diversos projetos nacionais e internacionais de pesquisa, foi Supervisora de Inovação Tecnológica, Coordenou o Núcleo de Apoio a Projetos (NAP) e fez parte do Comitê Técnico Interno (CTI) e do Comitê Local de Publicação (CLPI). Organizau vários evento científicos nacionais e internacionais e, em 2009, por processo de seleção pública, assumiu o cargo de Chefe Geral da Embrapa Solos. Exerceu dois mandatos, no período de 2009 a 2011 e de 2011 a 2014. Em seguida, atuou como Articuladora Internacional da Embrapa Solos até 2016. Desenvolve pesquisas na área de Solos em interface com Geomática, especialmente nas áreas de Pedologia Quantitativa e Modelagem Solo-Paisagem através de Mapeamento Digital de Solos (MDS). Atua no âmbito internacional, participando e formando redes de pesquisas: é líder do pólo Latinoamericano do Consórcio Global em MDS e é membro da Aliança Mundial para o Solo da FAO e trouxe para a Embrapa Solos, a coordenação do Projeto de Cooperação Internacional FAO-EMBRAPA intitulado “Criação do Sistema de Informação de Solos da América Latina-Capacitação em MDS”, para treinamento e capacitação de técnicos da ALC em Métodos e Técnicas de MDS. Também coordena o Grupo de Pesquisa em Pedometria no âmbito do CNPq e coordenou e executou o projeto para formação da Rede Brasileira de Mapeamento Digital de Solos (CNPq-Edital Repensa). Participa em cursos de pós-graduação de diversas universidades, como palestrante, em bancas de defesa de teses e na orientação de trabalhos de graduação e pós-graduação. É membro da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e membro de seu Comitê Editorial; da União Internacional de Ciência do Solo e atua como revisora ou consultora ad hoc para diversas revistas científicas nacionais e internacionais e fundações de fomento à pesquisa.Também orientou diversos estudantes de graduação e pós-graduação e tem atuado como palestrante no Curso de Formação de Diplomatas da Fundação Alexandre Gusmão do Itamaraty e da Escola Superior de Guerra, dentre outros. Representa a Embrapa em diversos fóruns nacionais e internacionais sobre Solos e, desde sua criação em 2013, é membro do ITPS – Intergovernamental Technical Panel on Soil da Aliança Mundial para o Solo (AMS) da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). No âmbito do ITPS, trabalhou com os demais especialistas, na construção dos Planos de Ação para os 5 Pilares da AMS, na carta Mundial de Solos e faz parte do Comitê Editorial do Relatório “State of the World Soil Resource Report – SWSRR”, que foi lançado pela FAO em 2015, em comemoração ao Ano Internacional do Solo. Seu mandato no ITPS foi renovado pela Assembleia Plenária da AMS, para o período 2015-2018, com o apoio da Embrapa, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e Ministério de Relações Exteriores. Com relação à produção científica,vale destacar, pelo número de citações e downloads, as seguintes publicações internacionais: artigo na Geoderma em 2003, intitulado “On Digital Soil Mapping” com mais de 1.400 citações na base Scopus; livro publicado pela Springer, intitulado “Digital Soil Mapping with Limited Data”, que alcançou um total de 52.300 downloads de capítulos, desde 2008, quando foi disponibilizado na internet. Hoje, após seleção, exerce o cargo de Chefe Geral da Embrapa Cocais no Maranhão

Palestra Confirmada! Luiz Fernando Carvalho Leite

Luiz Fernando Carvalho Leite possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (1989), Mestrado em Agronomia (Ciência do Solo) pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1998), Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Viçosa (2002) e Pós-Doutorado em Modelagem da Dinâmica da Matéria Orgânica do Solo pelo USDA/Agricultural Research Service (EUA, 2007). Pesquisador A da Embrapa e Professor Orientador dos Programas de Pós Graduação em Agronomia da UFPI e Ciência do Solo da UFPB. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo e Conservação do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: dinâmica e modelagem da matéria orgânica do solo, qualidade do solo e fluxos de gases de efeito estufa no sistema solo-atmosfera. Líder do Grupo de Pesquisa (EMBRAPA/CNPq) “Modelagem da dinâmica do carbono e de gases de efeito estufa em solos tropicais” e Consultor ad hoc CNPq/FAPESP/FAPEPI. É vencedor do Prêmio Jabuti de Literatura 2015 com o livro Agricultura Conservacionista no Brasil e Bolsista em Produtividade em Pesquisa do CNPq. Atualmente é Chefe-Geral da Embrapa Meio-Norte

Palestra Confirmada! Marcos Siqueira Neto

Marcos Siqueira Neto é Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de São Carlos (1999), mestrado e doutorado em Ciências pelo CENA/USP (2003/2006) e Pós-doutorado em Energia Nuclear na Agricultura pelo CENA/USP (2010 e 2016). Atua na área Agronômica, principalmente aos temas ligados ao meio ambiente, mudanças climáticas, manejo de solo e água.

Palestra Confirmada! Leidivan A. Frazão

Professora da Universidade Federal de Minas Gerais. Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de São Carlos (2004), mestrado em Ciências (Química na Agricultura e no Ambiente) pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/ USP) e doutorado em Ciências (Solos e Nutrição de Plantas) pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/ USP), em parceria com a Colorado State University (Estágio Sanduíche). Atualmente é Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal da UFMG. Tem experiência em manejo e dinâmica da matéria orgânica do solo em sistemas agrícolas, pecuários e florestais, atuando principalmente nos seguintes temas: carbono e nitrogênio do solo, atributos microbianos do solo, sequestro de carbono do solo, recuperação de áreas degradadas, sistemas integrados de produção.

É revisora Ad hoc dos seguintes periódicos: Catena (Cremlingen), Soil Research, Agriculture, Ecosystems & Environment (Print), Plant and Soil (Dordrecht. Online), FLORAM – Revista Floresta e Ambiente.

A professora Leidivan publicou (16) artigos completos em periódicos, (5) capítulos de livros, (2) textos em jornal de notícias/revistas, (29) resumos publicados em anais de congressos, (2) artigos aceitos para publicação, (26) apresentações de trabalho, (10) demais tipos de produção técnica, (17) Participação em bancas de defesa de mestrado, (1) Participação em banca de defesa de doutorado, (29) Participação em bancas de defesa de graduação, (9) Participação em bancas de comissões julgadoras em concurso público, (19) Participações em comissões julgadoras de outra natureza, (27) Participação em eventos, congressos, exposições e feiras, (7) Organização de eventos, congressos, exposições e feiras.

Em nível de PG, A professora Leidivan orienta (2) Teses de doutorado. Orientou (9) dissertações de mestrado (+3 em andamento), (14) trabalhos de conclusão de curso, (9) orientados de Iniciação Científica (+ 3 em andamento), (4) orientações de Iniciação à Extensão (+2 em andamento).

Palestra Confirmada! Altamiro Souza de Lima Ferraz Junior

O Professor Altamiro possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1990), mestrado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Agronomia (Ciência do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2000).

Atualmente é professor Adjunto IV da Universidade Estadual do Maranhão pertence ao quadro de professores do Programa de Pós Graduação em Agroecologia.

 Desenvolve trabalhos na área de Agroecologia, com ênfase em agroecossistemas sustentáveis, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas agroflorestais, produção orgânica de hortaliças e uso de resíduos industriais na agricultura.

É revisor de 2 (dois) periódicos, sendo eles Scientia Agraria (UFPR) e Acta Amazonica (Impresso), também é revisor de projeto de 2 (duas) agências de fomento, a  Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).

Desenvolveu 7 (sete) Projetos de Pesquisa, os mais recentes foram: Uso de biofertilizante com vísceras de pescados e frutos de noni em sistema de cultivo orgânico (2015, em andamento); Representação espaço-temporal de serviços ambientais providos pelos solos do Maranhão e da Guiana (SEMAGUY – Fase 2) (concluído); Serviços ambientais e sua valoração nos processos evolutivos de uso e mudança de uso do solo em áreas do Maranhão e da Guiana sob fortes pressões antrópicas (2012, em andamento); e Sistema agroecológico de produção de abacaxi Turiaçu e culturas alimentares na Amazônia Maranhense. (2011, em andamento).

Além dos Projetos de Pesquisa, desenvolveu 1 (um) Projeto de Extensão e 8 (oito) Projetos de Desenvolvimento, sendo os mais recentes, deste último citado: SEMAGUY Fase 2 – Representação espaço-temporal de serviços ambiental providos pelos solos do Maranhão e da Guiana (2013, em andamento); Desenvolvimento de um substrato para a produção de mudas de espécies nativas para programas de compensação ambiental (2013, em andamento);

O Professor Altamiro orientou 57 (cinquenta e sete) alunos. Sendo essas orientações: 1 (uma) tese de doutorado em andamento e 3 (duas) finalizadas; 3 (três) orientações de outra natureza em andamento e 3 (três) finalizadas; 12 (doze) dissertações de mestrado; 4 (quarto) monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização; 19 (dezenove) trabalhos de conclusão de curso de graduação; e 13 (treze) orientados de Iniciação Científica.

Publicou 20 (vinte) artigos completos em periódicos; 6 (seis) capítulos de livros; 1 (um) texto em jornais de notícias/revistas; 2 (dois) trabalhos completos publicados em anais de congressos; 12 (doze) resumos expandidos publicados em anais de congressos; 22 (vinte e dois) resumos publicados em anais de congressos; 8 (oito) apresentações de trabalho; e 1 (uma) outra produção bibliográfica

Possui ainda 17 produções técnicas, sendo: 1 (um) produto tecnológico; 9 (nove) trabalhos técnicos; 2 (duas) entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia; 4 (quarto) demais tipos de produção técnica; e 1 (uma) outra produção artísticas/culturais.

Palestra Confirmada! Guilherme Kangussu Donagemma

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1997), mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas), pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Viçosa (20015). Atualmente é Pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Solos. Tem experiÊncia na área de Agronomia, com ênfase em Física do Solo, atuando principalmente nos seguites temas: Metódos de análise em física do solo, transporte de solutos, indicadores de quialidade do solo e recuperação de áreas degradadas.

Palestra Confirmada! João Augusto Lopes Pascoalino

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Estadual de Maringá – UEM (2011). Especialista em MBA em finanças pelo Instituto Paranaense de Ensino – IPE (2012). Mestre (2014) e Doutor (2017) pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. Cursou doutorado sanduíche no James Hutton Institute (Scottish Crop Research) – JHI, Dundee, Scotland – UK (2016), sendo membro do grupo Ecological Sciences. Atualmente é Coordenador Técnico e de Pesquisa do Comitê Estratégico Soja Brasil – CESB. Tem experiência em física e fertilidade do solo e nutrição mineral de plantas.

Palestra Confirmada! Quirijn de Jong Van Lier

Quirijn de Jong é formado em Ciência do Solo pela Agricultural University – Wageningen – Holanda (1985), concluiu seu Mestrado em Soil Science (1988) na mesma universidade, doutorado em Solos e Nutrição de Plantas na Universidade de São Paulo (1994) e Livre- Docência do Meio Ambiente pela ESALQ/USP (2001).

Tem experiência na área de Ciência do Solo, com ênfase em Física do Solo e Física Ambiental, atuando principalmente na predição da disponibilidade de água para as plantas, baseado em princípios físicos e na medição e modelagem da extração da água do solo pelo sistema radicular de plantas.

Atualmente é Professor Titular da Divisão de Funcionamento de Ecossistemas Tropicais do CENA/Universidade de São Paulo desde 2013. Anteriormente foi professor da UFRGS (1995-1997) e da ESALQ/Universidade de São Paulo (1998-2012).

É editor associado da revista Vadose Zone Journal e editor assistente da Revista Brasileira de Ciência do Solo, além de ser membro indicado da Kirkham Committee da Soil Science Society of America. É revisor de diversos periódicos, dentre eles: Revista Brasileira de Ciência do Solo, Soil Science Society of America Journal, Agricultural Water Management, Geoderma, Soiland Tillage Research e Plant and Soil. Também é revisor de projetos de diversas agências de fomento, dentre elas a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e o CNPq.

Seus mais recentes projetos de pesquisa são: Propriedades hidráulicas do solo determinadas por modelagem inversa e sua aplicação na estimativa da disponibilidade de água para as plantas (2016, em andamento); Agricultural resource efficiency and reduction of impact sunderland-use and climate changes cenarios in Brazil (2014, em andamento); e, Avaliação funcional de instrumentos de medição do potencial matricial da água do solo seco (2013, em andamento).

Em nível de PG, o Professor Quirijn orientou 8 dissertações de mestrado (+1 em andamento); 15 teses de doutorado (+2 em andamento). Ainda, em nível de pós-doutorado, supervisionou 4 pós-doutorandos (+3 em andamento).

Organizou a 1ª e 4ª edição do evento “Brazilian Soil Physics Meeting” em 2011 e 2017. Como resultado de suas pesquisas, publicou oitenta (80) artigos completos em periódicos, um (1) livro e sete (7) capítulos de livros.